Exposição fotográfica de Jorge Aguiar mostra a realidade dos recicladores de lixo

O Solar dos Câmara da Assembleia Legislativa inaugura no dia 2 de maio, às 19h, a exposição fotográfica “O Fio da Navalha | Trabalhadores”, do fotógrafo Jorge Aguiar. A mostra tem a curadoria do também fotógrafo Zezé Carneiro e texto de Aguiar em parceria com a jornalista Roberta Amaral, e pode ser visitada até o dia 31 de maio, na Sala JB Scalco.
“O Fio da Navalha | Trabalhadores” apresenta 17 fotografias e 19 crachás de rostos descoloridos de recicladores de lixo e confirmam a amarga falência de uma civilização, como a falta de emprego, o absurdo e o terror que rodeiam os trabalhadores brasileiros (violência e discriminação), sem os contos de fadas.
“A mostra escancara a vida de pessoas que romperam com a sociedade. O compromisso é apenas com elas e com quem vive do trabalho que a maioria tenta ignorar. A sociedade não se orgulha da periferia ou de quem viu no lixo que ela mesma produz um meio de sobrevivência. E quanto lixo produzimos, o quanto consumimos e descartamos sem dó, como somos capitalistas, individualistas e jogamos fora com desdém, como se não tivéssemos responsabilidade com o planeta que implora por socorro. Somente em Porto Alegre, as 17 unidades de reciclagem conseguem vender até R$ 500 mil por mês do nosso lixo. Muitos recicladores não têm documento de identidade, não existem perante a lei. Suas parcas vidas têm apenas deveres e pesos que a sociedade joga em seus ombros”, diz o texto da mostra.
 157

Leia Também