Festival de cinema a céu aberto neste final de semana em Porto Alegre

Porto Alegre vai receber a primeira edição do Projeto Matinê, um festival de cinema a céu aberto com o melhor da produção cinematográfica gaúcha e nacional.

O público poderá participar e interagir, de forma gratuita, a exibições de filmes, shows musicais, vivências de cinema, oficina de maquiagem de efeitos especiais, oficina de animação em stop motion, espaço infantil, além de bate-papos com diretores renomados. As atividades serão conduzidas pelo ator Heinz Limaverde.

Exibição de filmes
Durante o Matinê serão exibidos quatro filmes longa-metragem:  Até que a Sbornia nos Separe, de Otto Guerra; Aquarius, de Kleber Mendonça Filho; O Menino e o Mundo, de Alê Abreu e Saneamento Básico, de Jorge Furtado. Nos intervalos dos filmes, serão projetados filmes em curta-metragem financiados pelo Pró-Cultura RS.

Bate-papos
Antes das exibições dos filmes, será realizado bate-papos com os diretores de cinema renomados Otto Guerra e Maíra Coelho. As conversas serão mediadas pelo jornalista e comunicador Luciano Potter.

Vivência de cinema
Ao longo da programação ocorrerá a vivência de cinema “Um Dia de Estrela”. Para esta oficina, o evento disponibilizará um set de filmagem e o público terá acesso a figurinos e adereços para encenar um momento clássico do cinema. As cenas utilizadas para vivência de cinema serão inspiradas na obra do eterno Chaves, Roberto Bolaños. Seus personagens e estórias são amplamente conhecidos do grande público, e possuem um viés interessante para que famílias possam brincar de fazer cinema. Sob a direção técnica da Cena Um Produções e do diretor Jeffie Lopes, as cenas filmadas serão editadas e disponibilizadas posteriormente na internet,  além de serem exibidas durante o evento.

Oficina de efeitos especiais
A oficina de maquiagem de efeitos especiais para cinema terá duração de duas horas e será ministrada pela maquiadora Luana Zinn. O público inscrito conhecerá os materiais, suas aplicações e as técnicas utilizadas, concluindo com execução prática do aprendizado uns nos outros.

Oficina de animação
Para a oficina de animação em stop motion, também é preciso inscrição prévia realizada no dia. Os oficinandos receberão informações sobre construção de bonecos, técnicas de manipulação, captação e edição de imagens. Coletivamente criarão e executarão uma cena com os protótipos. As imagens serão e estarão disponíveis no nas plataformas do evento para a difusão do projeto nos meios de comunicação virtuais. Será ministrada pelo bonequeiro Nando Rossa e terá duração de duas horas.

Shows musicais
Os shows musicais serão apresentados pela banda Cine Floyd. Diz a lenda que aclamado álbum do Pink Floyd, Dark Side of the Moon, de 1973, foi composto em sincronia com o filme O Mágico de Oz, de 1939. Para se comprovar ou desmentir essa lenda, a banda Cine Floyd executará ao vivo o álbum, simultaneamente à exibição do filme. O mesmo acontecerá com a música Echoes – com duração de mais de 23 minutos – que será executada simultaneamente com o filme 2001 Uma Odisséia no Espaço, de Stanley Kubrick, de 2001.

Espaço infantil
O espaço infantil estará montado com um monitor para exibição de filmes de animação.

Projeto Matinê
20 e 21 de maio, sábado e domingo

Local: Parcão (em frente ao moinho)
Horário: 15h às 22h
Classificação: Livre
Evento gratuito

Programação
20 de maio, sábado

15h – Oficina de Stop Motion
16h – Bate–papo com o diretor Otto Guerra
17h – Show com Cine Floyd
17h – Oficina de Efeitos Especiais
18h – Mostra Curta Pró-Cultura RS
19h – Vivência de cinema “Um Dia de Estrela”
19h – Exibição do filme Até que a Sbornia nos Separe (Otto Guerra – 2013)
20h30 – Exibição do longa-metragem Aquarius (Kleber Mendonça Filho – 2016)
22h – término

21 de maio, domingo
15h – Oficina de Stop Motion
16h – Bate–papo com a diretora Maíra Coelho
17h – Show com Cine Floyd
17h – Oficina de Efeitos Especiais
18h – Mostra Curta Pró-Cultura RS
19h – Vivência de cinema “Um Dia de Estrela”
19h – Exibição do filme de animação O Menino e o Mundo (Alê Abreu)
20h30 – Exibição do longa metragem Saneamento Básico (Jorge Furtado – 2016)
22h – término

241

Maíra Coelho – Crédito: Egídio Pandolfo

240

Otto Guerra

Leia Também