Filmagens do longa-metragem Legalidade iniciam nesta sexta-feira

Iniciam nesta sexta-feira, 12 de maio, as filmagens do longa-metragem Legalidade, dirigido por Zeca Brito e produção da Prana Filmes. O filme contará com gravações no Palácio Piratini e no Porão da Legalidade, no prédio da Prefeitura de Porto Alegre, além de cinco municípios gaúchos. No elenco, Cléo Pires, Fernando Alves Pinto e José Henrique Ligabue integram um triângulo amoroso que tem como fio condutor os acontecimentos de agosto de 1961, comandados por Leonel Brizola, interpretado por Leonardo Machado.

Com roteiro de Zeca Brito e Léo Garcia, a produção narra a história fictícia de dois irmãos envolvidos com o movimento da Legalidade e que se apaixonam pela mesma mulher. Este triângulo amoroso provoca uma rivalidade entre eles, que acabam encontrando a união em torno da causa cívica. Nos porões do Palácio Piratini, o Governador do Rio Grande do Sul, Leonel Brizola, se prepara para ser alvo de um bombardeio das forças armadas brasileiras. O país está à beira de uma guerra civil, ao tentar impedir que o vice-presidente assuma a presidência. Brizola carrega uma metralhadora a tiracolo, porém suas armas mais potentes são um microfone e as ondas do rádio que transmitem o discurso mais inflamado de sua vida. Uma revolução, onde o poder da comunicação fez com que o povo brasileiro protagonizasse um movimento de resistência e mobilização popular sem precedentes na história do país. Mesclando personagens reais e fictícios, “Legalidade emociona ao mostrar os turbulentos dias de crise da República”, revela o diretor.

O projeto, em desenvolvimento desde 2011, contou com um intenso período de pesquisas realizados pela produtora Luciana Tomasi e os roteiristas, que realizaram uma série de encontros com nomes como Carlos Araújo, Flavio Tavares, Alceu Colares, Juremir Machado, Juliana Brizola, Carlos Bastos,  entre outros.

Além das gravações em Porto Alegre, o filme também será rodado em outros quatro municípios do RS: São Miguel das Missões, Torres, Cambará do Sul e Garibaldi . “É uma oportunidade de ressaltarmos as belezas do estado e ainda fazermos algumas ligações e cruzamentos históricos, como a relação da resistência no Piratini e o Massacre de São Miguel”, conta Brito.

O elenco está em preparação desde março, onde participaram de leituras, ensaios, oficinas e palestras. Brizola será interpretado por Léo Machado aos 38 anos e por Sapiran Brito, aos 84. Sapiran, figura conhecida da classe artística gaúcha, é também pai de Zeca. Este é o segundo longa que Ligabue e Cleo trabalham juntos: a primeira vez foi em “O Tempo e o Vento”, de Jayme Monjardim, onde interpretaram os irmãos Ana e Antonio Terra.

Luciana Tomasi assina a produção executiva, Bruno Polidoro a direção de fotografia, Adriana Borba direção de arte e Glauco Urbim direção de produção. Os figurinos são de Marcia Nascimento e a caracterização de Nancy Marignac.

Acompanhe as gravações através da página do filme: facebook.com/legalidadeofilme.

Direção: Zeca Brito
Produção Executiva: Luciana Tomasi
Direção de Fotografia: Bruno Polidoro
Direção de Arte: Adriana Borba
Direção de Produção: Glauco Urbim
Figurino: Marcia Nascimento
Caracterização: Nancy Marignac
Roteiro: Zeca Brito e Léo Garcia

Elenco
Cleo Pires – Cecília
Fernando Alves Pinto – Luis Carlos
José Henrique Ligabue – Tonho
Leonardo Machado – Leonel Brizola
Sapiran Brito – Brizola em 2004
Adriano Basegio
Alexandre Accorssi
Aurea Baptista
Carla Cassapo
Danny Gris
Eduardo Mendonça
Evandro Soldatelli
Fabio Rangel
Ignacio Léon
Jairo Klein
João França
Luis Franke
Luisa Ollé
Marcos Contreras
Nestor Monasterio
Paulo César Pereio
Roberto Oliveira

237

Leonardo Machado Crédito Gaspar Delgado

Leia Também