Grupo RBS e Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho destinam recursos a dez projetos sociais gaúchos

O Grupo RBS e a Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho ,pelo segundo ano consecutivo, decidiram selecionar projetos nas áreas de infância, esporte e cultura e doar recursos incentivados – quando a empresa destina parte do seu imposto devido ao governo a fundos públicos de fomento ao terceiro setor. Ao todo, será destinado um total de R$ 487,5 mil a dez projetos gaúchos que participaram da chamada pública e foram selecionados pelo impacto do trabalho nas três áreas temáticas.

Os editais para financiar projetos foram lançados no dia 30 de maio deste ano, com objetivo de ampliar o acesso de iniciativas relevantes aos recursos decorrentes de incentivo fiscal. Mais de cem foram inscritos – para participar, os projetos deveriam ter certificado de captação de recurso em uma das três leis de incentivo: Funcriança de Porto Alegre, Lei Rouanet e Lei de Incentivo ao Esporte. As propostas foram analisadas por uma comissão de avaliadores formada por membros do Grupo RBS com aproximação com os três temas, além de especialistas representantes da sociedade civil.

Entre os selecionados, na temática da Criança, está o projeto “Ascendendo Mentes e Mostrando o Outro Lado da Rua no Centro Social de Cultura e Artes Padre Irineu Brand”, que receberá recursos para oficinas de cultura, artes e inclusão digital no Centro Social de Cultura e Artes para 350 crianças e adolescentes em situação de acolhimento institucional, em Porto Alegre. Já o projeto “Vida Criança III”, de Porto Alegre, utilizará o recurso para melhoria nas condições de vida de 212 crianças que sofreram internação hospitalar e que possuem no núcleo familiar situação de doença e miséria. E o projeto “Atendimento de Demandas para Execução e Manutenção da Qualidade dos Serviços Especializados ao Paralisado Cerebral em Meio Aberto”, do Centro de Reabilitação de Porto Alegre (Cerepal), que pretende utilizar o dinheiro para manter a qualidade dos programas de reabilitação e trabalho educativo para 220 pacientes.

Na área do Esporte, utilizado com a finalidade educativa, entre os selecionados está o projeto “Educando para o Esporte III”, da Associação Cristã de Moços do Rio Grande do Sul. Já o projeto “Futsal Social 2018 – Educando pelo Esporte, da União Jovem do Rincão” usará o recurso para promover a inclusão social de 500 crianças e adolescentes de escolas públicas da periferia de Novo Hamburgo.

Na área da Cultura, a Associação Orquestra Jovem do Rio Grande do Sul receberá recursos para o projeto “Orquestra Jovem do Rio Grande do Sul Temporada 2017”, que visa proporcionar formação musical e de prática de concerto gratuita a 30 alunos novos, que são crianças e jovens estudantes de escolas públicas provenientes de famílias de baixa renda da Grande Porto Alegre. Outro projeto selecionado é “Exposição Expressão, Artes e Cores”, do Hospital da Criança Santo Antônio, de Porto Alegre, que utilizará o recurso para produzir uma exposição com peças de arte criadas por jovens e crianças hospitalizados e em tratamento. A doação será importante para o projeto “Orquestra Sinfônica de Gramado”, que buscará seu fortalecimento por meio de uma temporada de dez apresentações, além de quatro concertos didáticos e nove oficinas de instrumentos, que vão atender 102 alunos. Também foi contemplado o projeto “Festival de Cinema Acessível Kids”, da Cinemateca Paulo Amorim, na Casa de Cultura Mario Quintana, em Porto Alegre, que deverá proporcionar o acesso a crianças e jovens com deficiência visual, cegos, com deficiência auditiva, surdos e população de baixa renda a cultura cinematográfica e lazer, totalizando 800 pessoas.

386

Leia Também