Santander Cultural inaugura a exposição Paulo Gasparotto – Certas pequenas loucuras…

A mostra Paulo Gasparotto – Certas pequenas loucuras…, aberta ao público de 19 de abril até 28 de maio, no Santander Cultural, permite um mergulho profundo no vasto universo do jornalista, um dos profissionais mais destacados e carismáticos da comunicação no Rio Grande do Sul. Por meio de uma expografia dinâmica, que mescla texto e imagem, informações e contextualização histórica, obras de arte e objetos de seu acervo pessoal, é possível conhecer o âmago desse colunista e desvendar detalhes e curiosidades sobre a sua personalidade e trajetória profissional.

Paula Ramos, professora, crítica e historiadora da arte assina a curadoria, exibindo cerca de 150 peças que contextualizam os 80 anos de vida e 50 dedicados ao colunismo social de Gasparotto. “Voluntarioso, teimoso, impaciente, altamente emocional e muito apaixonado, sempre, por tudo e sobretudo. A única razão de eu viver, sempre, foi estar apaixonado por alguma coisa, por algum objeto, por alguma pessoa. Sem emoção não há vida. Hoje, procuro não ter tantas raivas, até porque não vale a pena. E procuro ter mais paixões”, assim se define o colunista homenageado.

Carlos Trevi, coordenador geral da unidade de cultura do Santander em Porto Alegre, destaca que “o Santander Cultural aposta numa programação que fomenta a pluralidade, por meio de iniciativas voltadas para manifestações artísticas contemporâneas, e traz, nas mostras biográficas, personalidades gaúchas que contribuíram para o desenvolvimento da sociedade”.

Para Paula Ramos ”é um privilégio trabalhar ao lado de um profissional como o Paulo Gasparotto. Além de ter contato com uma pessoa incrível, apaixonada pela vida e por seu trabalho, bem como por Porto Alegre e seus personagens, Gasparotto é um ícone: de comunicação, de elegância, de humanidade. Sinto-me agraciada por essa oportunidade e tenho certeza de que o público ficará surpreso ao percorrer a exposição”.

Paulo Raymundo Gasparotto é jornalista, colunista, avaliador e leiloeiro. Nasceu no dia 20 de abril de 1937, em Porto Alegre. Homem de múltiplos gostos, de plantas e animais a arte, antiguidades, música, moda e literatura, começou sua carreira no final dos anos 1950, no jornal Ele e Ela e, na sequência, na Revista do Globo. Em 1963, ingressou no jornal Zero Hora e, nos anos seguintes, escreveu sobre moda, arte, elegância e vida social. Manteve coluna nos periódicos Folha da Tarde, Correio do Povo, Zero Hora, O Sul. Hoje, com a vitalidade, o apuro e a ousadia que sempre lhe marcaram, Gasparotto inaugura o seu próprio portal de notícias: www.paulogasparotto.com.br. Reinventando-se permanentemente, é o último jornalista da velha guarda a seguir no colunismo social, em uma época em que, como ele mesmo diz, todas as pessoas, com seus smartphones, blogs e redes sociais, podem ser “um pouco colunistas”.

 Paulo Gasparotto – Certas pequenas loucuras…
Coquetel de abertura para convidados |
18 de abril
Período | 19 de abril a 28 de maio
Local | Santander Cultural Galerias Leste e Oeste
Endereço Rua Sete de Setembro, 1028 | Centro Histórico | Porto Alegre RS Brasil 90010-191

102

Luiz Maristany de Trias (1885 – 1964) Procissão de Nossa Senhora de Navegantes 1944

103

Michel Drouillon – Caricatura de Paulo Gasparotto c  1980

Leia Também