Trabalho do Centro Social Pe. Pedro Leonardi vira documentário

Fundado em 21 de abril de 2005 pelo pároco Claudionir Ceron, o Centro Social Pe. Pedro Leonardi vem, desde então, mudando a vida de centenas de pessoas que moram num dos bairros mais pobres de Porto Alegre. Projetos, em diferentes áreas, foram criados para atender de crianças a idosos, de trabalhadores de baixa renda a moradores de ruas, de deficientes físicos a dependentes químicos, que moram na Restinga Velha, em Porto Alegre, e incluí-los na sociedade. A volta por cima de quem recuperou a esperança será o tema do documentário “A Casa Azul”, realizado pela produtora gaúcha Supernatural Filmes.

O nome do documentário se deve ao começo de tudo. Uma pequena casa de cor azul, localizada na Restinga Velha, serviu para o pontapé inicial do Centro Social Pe. Pedro Leonardi. Nela, foi feito o primeiro projeto: o sopão de legumes que alimentava 200 pessoas todas às sextas-feiras. Ali, também, acomodava uma lojinha de roupas usadas, vendidas a um real, além de alguns trabalhos de reciclagem.  “Por meio da linguagem audiovisual inovadora e sensorial, serão contadas história de superação, de solidariedade, mas, principalmente, a mudança que esse projeto social vem trazendo à das pessoas da Restinga“, afirma Fernando Vanelli, diretor da Supernatural Filmes.

Para o Padre Ceron, diretor do Centro Social, o documentário é a oportunidade de mostrar que é possível melhorarmos a sociedade. “Educação, cultura e cidadania responsável. É isso que a gente faz aqui. Trabalhamos pela conquista da dignidade humana, na construção de um projeto para as nossas crianças, jovens e adultos em situação de pobreza e vulnerabilidade social”, afirma Ceron. Com coordenação de Lara La Rosa, “A Casa Azul” terá a direção de Rafa Ferretti e roteiro dos irmãos Adriano Cescani e Duca Cescani. As gravações estão previstas para o segundo semestre de 2018.

4533

 

Leia Também